Posts

O universo das compras em Miami

Paraíso das compras: Miami é o destino ideal para quem deseja adquirir produtos importados com preços acessíveis

Tida como queridinha dos brasileiros, a Flórida é um dos principais destinos para quem viaja com o objetivo de fazer compras. Isso acontece porque a região abriga uma das cidades que lidera o ranking de passeios para compras: Miami.

Com uma vasta quantidade de lojas, shoppings, outlets e malls, o lugar chega a receber mais de 14 milhões de turistas por ano sendo que, deste número, cerca de 750 mil viajantes são brasileiros.  Eletrônicos, roupas, tênis, relógios e perfumes estão na lista que lidera os itens de aquisição de quem vai pra lá.

Além disso, Miami também tem uma animada vida noturna, com excelentes bares, restaurantes e baladas que vão até o raiar do sol. Há, inclusive, opções de esportes variados como vela, golfe e wakeboard, para quem não dispensa uma programação diferenciada.

Outro fator interessante do local está relacionado à nacionalidade da população residente. Aproximadamente 60% dos moradores são de origem latina, por isso, é natural encontrar atendentes que falem em português ou espanhol.

Descobrindo onde comprar em Miami

Os destinos favoritos dos brasileiros podem ser resumidos em: Dolphin Mall, Aventura Mall, Sawgrass Mills, Lincoln Road e, para quem possui um poder aquisitivo maior, o Bal Harbour Shop. Todos são referência para a compra de roupas, acessórios, eletrônicos e afins.

Shopping Lincoln - compras em Miami

Mas se você faz o estilo descolado, com certeza vai preferir a linha alternativa de compra oferecida por marcas como a C.Madeleine’s, Channel, Gucci e Delacroix, localizadas ao norte.

Controle de gastos

Não existe regra que determine quanto você vai (ou deve) gastar em uma viagem. Normalmente, os turistas já saem do país com as passagens e o hotel pagos, o que facilita na hora de fazer uma programação.

É essencial que se tenha planejamento e um limite de custos. Assim você não deixa de adquirir o que deseja e, como consequência, não corre o risco de sofrer com a chegada da fatura do cartão de crédito.

A melhor época para visitar Miami:

Falando exclusivamente de Miami, o local oferece um excelente clima durante o ano todo. No entanto, prefira viajar durante a primavera e o outono do hemisfério norte, assim é possível aproveitar a mistura entre dias mais longos e uma menor probabilidade de chuva.

Dicas para não cair em roubadas ao fazer compras em Miami

Todo turista que se preze adora fazer compras em Miami. Este é, aliás, um dos maiores motivos para a cidade receber tantos visitantes, especialmente brasileiros.

Mas não é só porque Miami está nos Estados Unidos que não tem pessoas mal intencionadas que queiram tirar vantagem dos turistas, ou algumas pegadinhas nas próprias lojas. Por isso, separamos algumas dicas para você aproveitar ao máximo sua viagem de compras em Miami e não ter nenhum problema.

– Roubo de bolsasCompras em Miami Shopping em Miami
Acredite, isso é bem comum. Você está tranquilo olhando as roupas ou os produtos em uma loja, se distrai e pimba! Lá se vai sua carteira. Por isso, esteja sempre atento ao que acontece ao seu redor, principalmente nos lugares que você não conhece direito. Uma boa opção é utilizar um daqueles cintos para colocar o dinheiro – sim, é cafona e desconfortável, mas pelo menos assim você não corre nenhum risco!

– Roubo de porta-malas
Você faz milhares de compras e para não ter que carregar todas as sacolas resolve deixar tudo no porta-malas do carro. O que muita gente esquece é que podem ter pessoas observando tudo, só esperando o momento certo para arrombar o porta-malas. E existem alguns esquemas ainda mais profissionais, nos quais os ladrões roubam a freqüência do alarme do carro e roubam tudo sem nem serem percebidos. Coisa de filme! A dica é estacionar o carro o mais próximo possível da entrada do shopping, em lugares movimentos e iluminados. E, claro, volte ao carro só na hora de ir embora.

– Câmbio de moedas
Sempre procura na internet qual o valor do câmbio do dia antes de ir à casa de câmbio, e busque locais que tenham licença para exercer a função. Em hipótese alguma troque dinheiro com pessoas na rua, pois o risco de receber dinheiro falso ou roubado em troca é alto.Os guichês de câmbio em lugares turísticos, como aeroportos, shoppings ou estações de trem costumam ter as taxas mais altas. O melhor é sempre dar preferência a bancos.

– Valores trocados no cartãoCompras em Miami Shopping em Miami
Na hora de pagar, você entrega o cartão, assina e leva o produto para a casa. Tudo perfeito, exceto que na fatura o valor pago é maior do que o valor original do produto. E agora? Impensável voltar ao local para reclamar, né? E como provar que o valor do produto original era outro? Baita confusão! Por isso, antes de assinar, confira sempre os valores e o recibo do cartão de crédito. O único valor que deve ser incorporado ao preço do produto é a taxa de 7% de Miami.

– Produtos esgotados
Você entra numa loja procurando o produto X. O vendedor diz que tal produto está esgotado e lhe oferece um parecido, pelo mesmo preço. Você volta ao hotel e resolve conferir na internet o preço do produto que comprou e descobre que ele tem qualidade inferior ou custa bem menos do que você pagou. Moral da história: não caia na lábia do vendedor, mesmo que tudo pareça uma maravilha. Afinal, o principal objetivo dele é vender, não importa o que…

– Perguntas pessoais
Desconfie de vendedores que perguntarem de onde você é e quanto tempo ficará na cidade. Eles podem só estar sendo simpáticos, mas também podem estar tentando descobrir se você terá tempo para voltar lá para reclamar daquilo que comprou.

– Pechinchas
Ah, como é fácil cair nelas, especialmente durante uma viagem de compras em Miami! Lojas desconhecidas que oferecem eletrônicos por preços que parecem amigáveis, mas no fundo são exorbitantes. De novo, não caia na conversa de vendedores e procure sempre lojas conceituadas, de preferência de tenham franquias e lhe dêem alguma garantia.

Saiba mais sobre seus direitos ao fazer compras em Miami

Se, ao comprar um produto, a loja lhe deu um recibo com as políticas de devolução, você terá que respeitá-las. Caso nada tenha sido lhe informado, você tem direito a 100% de reembolso pelo que pagou se devolver o produto em até sete dias a partir da data de compra. Note que isto não se aplica a produtos perecíveis, personalizados ou que tenham sido usados e/ou estejam sem a etiqueta/embalagem originais.

Ao contrário da Europa, onde a taxa VAT sobre produtos é reembolsável, nos EUA isso não é possível. Lá não existe VAT (value added tax), e sim sales tax, que é municipal. Grande parte da receita da ‘sales tax’ vai para a construção de novas ruas/estradas/iluminação/calçadas enfim, infra-estrutura também utilizada pelos turistas, portanto não há porque eles lhe reembolsarem.

Antes de se jogar nas compras em Miami, sempre conheça as políticas da loja sobre devoluções e reembolsos. Se a loja não devolver o valor ou aceitar trocas devido a algum defeito no produto, procure outra loja. O mesmo vale para as garantias. E ao comprar eletrônicos, informe-se primeiro se o produto funciona no Brasil, para não ter surpresas ao voltar.

Cuidados na hora de organizar as malas após uma viagem de compras em Miami

Fazer compras em Miami se tornou um hábito muito comum entre brasileiros. Com pacotes de viagem cada vez mais acessíveis e uma grande diferença de preços e qualidade entre os produtos vendidos por lá, nada parece mais natural do que voltar com as malas cheias.

Mas como fazer para organizar a mala na hora da volta, de maneira que nenhuma compra estrague/quebre e também evite problemas com a alfândega? Para começar, é interessante conhecer um pouco das regras que são aplicadas pelas companhias aéreas e pela Receita Federal.Compras em Miami malas

O limite de volume e peso permitido pela maioria das companhias aéreas costuma ser duas malas, com peso de até 32 kg. Também é permitido levar um volume de mão, cujo peso varia de cinco a dez quilos – é importante confirmar esta informação com a sua companhia antes de planejar trazer umas comprinhas extras na bagagem de mão.

O mais complicado são os limites impostos pela alfândega. É difícil controlar, mas suas compras em Miami tecnicamente não podem ultrapassar o valor de 500 dólares. Para as compras no free shop dos aeroportos (quem resiste a uma passadinha nessas lojas que vendem produtos isentos de impostos?), é garantido uma quantia extra de 500 dólares.

Agora que você já conhece melhor as regras, veja algumas dicas para arrumar sua mala ao voltar de uma viagem de compras em Miami:

– Disponha toda a sua bagagem sobre a cama para não esquecer nada ou não achar alguma coisa depois das malas fechadas. Nesta hora, separe tudo o que vai para o saco a vácuo e o que é rígido.compras em Miami malas

– Tenha em mãos tesouras, balança, sacos zip e fita adesiva.

– Para diminuir o peso e maximizar o espaço, tire tudo das embalagens. Se as caixas contiverem informações ou instruções importantes, tire fotografias, e não se esqueça de guardar todos os manuais. Tire também as etiquetas e indicativo de preços das roupas, assim você mostra aos fiscais que não pretende revender os produtos.

– Coloque cremes, pomadas e tudo o que puder vazar em sacos zip.

-Acredite, sacos a vácuo são grandes aliados na economia de espaço. É só colocar tudo dentro do saco e utilizar um aspirador de pó para retirar todo o ar, deixando tudo super compacto.

– Evite utilizar malas grandonas tipo saco, as famosas malas de “sacoleiras“. Elas são difíceis de carregar, chamam atenção na alfândega e não oferecem proteção alguma às suas compras.

– Distribua bem o peso entre os seus volumes, mas mesmo assim pese cada uma de suas malas enquanto estiver organizando, pois precisar abrir a mala na hora do check in pode ser um verdadeiro pesadelo.

– Se você possuir itens que sejam muito caros e volumosos, o melhor é declarar os objetos para evitar pagar multas. O valor do imposto cobrado costuma ser 50% do valor do objeto – mesmo assim, em muitos casos, como no de eletrônicos, ainda assim compensa comprar em Miami e pagar o imposto.

Bal Harbour une arte e compras em Miami

Se você curte arte, mas não quer abrir mão das compras em Miami, a vila Bal Harbour é um bom local para conhecer.

compras em miami shopping bal harbourO maior atrativo para compras é o Bal Harbour Shops, maior centro de compras de luxo do mundo, que reúne mais de 100 lojas com as grifes mais importantes do mundo num shopping ao ar livre.

Para os interessados por artes, além de compras em Miami, a prefeitura de Bal Harbour criou um programa cultural Unscripted, que desde 2012, promove palestras, exposições e visitas exclusivas a galerias e museus de arte.

Confira a agenda de eventos deste ano e programe sua visita a Miami:

MAIO

Visita privada a The De la Cruz Collection, em Winwood District – hóspedes dos hotéis de Bal Harbour são convidados para um brunch e tour privado à famosa coleção de arte contemporânea da De La Cruz Collection, localizada no bairro mais artistry de Miami, o Winwood District.

JULHO

Visita privada à Mikesell Family Collection – Dan e Kathryn Mikesell colecionam arte há muitos anos e reuniram uma coleção impressionante de arte contemporânea, o The Fountainhead.

SETEMBRO

Visita privada ao Perez Art Museum Miami (PAMM) para a Exposição de Beatriz Milhazes – tour exclusivo com o curador do mais novo museu de Miami, com detalhes sobre a exposição da artista plástica brasileira, que tem previsão de abertura no dia 19 de setembro.

OUTUBRO

Visita privada à Galeria David Castillo – David Castillo fará um tour pela exposição de Wendy White, que estará em cartaz.

DEZEMBRO

Visita privada à Art Basel Miami Beach – Claire Breukel, curadora do programa cultural de Bal Harbour, o “Unscripted”, vai liderar um tour anual pela Art Basel Miami Beach, começando pelo Bass Museum of Art with Art Public.