O lado cultural de Miami

A cultura está presente em todos os cantos de Miami, muito propagada através dos museus. Se você está indo para lá, saiba onde se divertir e aprender mais

Engana-se quem imagina que Miami se resume somente à compras, festas e restaurantes. Sim, está parte também é indispensável nos passeios de quem vai pra lá, mas o lado cultural da cidade é bacanérrimo! E quem está impulsionando essa cena artística são os museus, pois desde que Miami comprovou seu talento para a arte e cultura, eles não param de pipocar.

Lá é possível conhecer o Peréz Art Museum Miami (PAMM), projetado pela dupla suíça Jacques Herzog e Pierre de Meuron (a mesma do estádio Ninho de Pássaro, em Pequim). Sua inauguração, no último dia 3 de dezembro, leva o lado cultural da cidade para um novo (e bem mais alto) patamar. Na verdade, o PAMM é o antigo Miami Art Museum, mas com o investimento de alguns bilhões de dólares, que garantiram sua repaginação total.

Eagle Tours Miami

Arte contemporânea comanda também o acervo do MOCA, Museum of Contemporary Art, aberto em 1996 em North Miami. Instalações criativas, telas que exigem longos momentos de contemplação para serem decifradas e exposições inusitadas criam o enredo do espaço.

Eagle Tours Miami

Também existe espaço para arte mais antiga. No Bass Museum of Art, datado de 1963, há coleções permanentes de obras e objetos religiosos europeus do século 16, pinturas barrocas e do Renascimento, além de arte asiática e moderna. O destaque fica por conta da Galeria Egípcia, única do estilo em toda a Flórida, que conta com sarcófagos, múmias e diversos objetos que ajudam a contar a história da antiga civilização.

Eagle Tours Miami

Mas a arte em Miami não é restrita apenas aos museus. Muitas ruas se tornaram um terreno fértil de inspiração e criação. Bairros decadentes, antes ocupados por imensos galpões abandonados e fábricas desativadas, ganharam um novo colorido com pinturas e intervenções. Esse é o caso do Wynwood Arts District, ao norte de Downtown. Ali, muitas das paredes dos edifícios abandonados serviram de tela para os grafites da Wynwood Walls, muros grafitados por artistas como a japonesa Aiko, o francês Invader, o grego B., o espanhol Liqen, os mexicanos Saner e Sego e do americano Futura, além dos brasileiros Gêmeos e do Nunca. E não se trata de uma coleção de pinturas qualquer: os trabalhos exibidos a céu aberto compõem uma das maiores instalações de street art ao ar livre do mundo. No mesmo complexo está a Wynwood Doors, uma área onde as portas das lojas também receberam os grafites coloridos de artistas consagrados.

Eagle Tours Miami

Conheça Miami de um jeito diferente!

Please rate this

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *