Viagem em família: confira dicas de atividades gratuitas para crianças em Miami

Com opções para todos os gostos, Miami também é rica em atividades para crianças em todas as estações do ano e é um destino perfeito para quem que fazer uma viagem em família.

A cidade de Miami, na Flórida, é um dos destinos mais procurados pelos turistas brasileiros. Com riqueza cultural, praias paradisíacas e clima tropical, oferece opções que agradam todos os gostos, indo de adultos a crianças durante todas as estações do ano. E para quem planeja uma grande viagem em família, incluindo os pequeninos, mas não quer gastar muito, a dica é aproveitar o que a cidade tem de melhor e de forma gratuita. Pensando nisso, preparamos um guia de atividades para crianças em Miami, que são totalmente grátis. Confira:

Um dia de praia em Miami em família

Durante o Verão, assim como no Brasil, uma das atividades mais prazerosas para curtir em família, inclusive com as crianças, é um relaxante dia de praia. Para aproveitar, não precisa pagar nada, basta levar suas roupas de banho, protetor solar, cadeira ou esteira de praia, brinquedos, toalhas, chinelos e pronto: é só curtir. Há ainda aqueles que adicionam ao roteiro um cooler com bebidas e alimentos para aproveitar mais tempo sem ter que desembolsar seus preciosos dólares com o comércio local. Na cidade, há quilômetros de costa marítima que se estendem de South Beach até Sunny Isles Beach e também ao redor das ilhas de Key Biscayne. Uma boa opção para melhor aproveitar as atividades para crianças em Miami, curtindo um dia de sol junto de seus pequeninos, é a região de Surfside – uma cidade costaneira, ideal para quem busca um ambiente mais reservado. Além do clima tranquilo, em Surfside é possível passar o dia brincando, fazendo um piquenique à beira-mar, em família, ou ainda desfrutando das diversas atividades comunitárias gratuitas e abertas a visitantes.

Visita aos museus

Já em dias chuvosos e frios, uma atividade que pode proporcionar bons momentos em família e agrada a adultos e crianças, é a visita aos museus ou centros culturais da cidade. Em Miami há diversas opções que são gratuitas para os pequeninos. Um dos mais novos museus de Miami, com entrada grátis, é o Design District ICA of Miami. Indicado para crianças mais velhas, o espaço exibe exposições de arte contemporânea e costuma destacar a obra de artistas iniciantes. Outra opção de museu com atividades para crianças em Miami e que também oferece acesso gratuito à sua coleção é o Phillip and Patricia Frost Museum of Science. Com três andares de aquários interativos, nos quais é possível observar tubarões-martelo, arraias e mahi-mahi, um planetário 3D e diversas áreas dedicadas à ciência, o Frost Museum of Science é um espaço muito especial para criar memórias da infância. O museu existe desde 2017 e fica localizado no Museum Park com vista para Biscayne Bay, região central da cidade. Mesmo com pouco tempo de existência, faz sucesso entre adultos e crianças. Além do Frost, o Miami Children’s Museum também está entre os preferidos das crianças. Com entrada gratuita e também localizado em Biscayne Bay, o Children’s Museum é feito para brincar e aprender. Com 36 anos de existência e repleto de atividades recreativas que ajudam no desenvolvimento da criatividade, imaginação e comunicação, ele está entre os maiores museus dos Estados Unidos.

Passeio nos parques de Miami

Já para quem prefere aproveitar os dias ensolarados longe do burburinho das praias, uma forma de explorar as atividades para crianças em Miami é visitando os diversos parques da cidade. Todo segundo domingo de cada mês (de janeiro a maio) acontece no Biscayne National Park o Family Fun Fest, um programa gratuito ao público com o intuito de promover a interação com a natureza, por meio de atividades práticas entre crianças e suas famílias. No Biscayne, ainda é possível avistar animais, como golfinhos e peixes-boi, nadando ao longo da costa.

Existem parques menores também com atividades gratuitas, como o North Shore Open Space Park – um deslumbrante parque à beira-mar que dispõe de trilhas para jogging, mesas de piquenique e ainda um espaço para os cães dos visitantes. Outra opção para toda a família é o South Pointe Park. Com vista para o Oceano Atlântico, é o lugar ideal para um passeio no cais, enquanto as crianças brincam livremente no playground.

Tour histórico de bike

Outra atividade ao ar livre mas também indicada para crianças maiores é o famoso tour histórico de bike da Coconut Grove – a comunidade mais antiga de Miami. No primeiro e no terceiro sábado de cada mês, das 9h30 às 12h, acontece um tour de bicicleta gratuito e guiado por um historiador. Saindo de Cutler Bay, o passeio começa pela área da Câmara Municipal e vai passando por pontos como a Trapp Avenue, o Alice Wainwright Park e outras paradas da North Coconut Grove. Durante o tour, além de saber mais sobre a fascinante história de Miami, é possível aproveitar com as crianças a vista de diversas paisagens, além de desvendar as curiosidades e mistérios da cidade. Explorar as mais diversas atividades para crianças em Miami é algo que vai muito além das praias, e, para isso, não é preciso gastar muito. Aproveite.

Please rate this

Como viajar com animal de estimação para Miami?

Em um país onde os pets são parte da família, muitos querem saber como viajar com o seu animal de estimação para Miami. Por mais que isso seja possível, é preciso planejar.

O Brasil tem a 4ª maior população de animais de estimação do mundo. Isso significa que uma fatia considerável dos cerca de 130 milhões que existem no mundo vivem por aqui, e são tratados como membros da família. Por conta disso, quando chega a época de férias, muitos evitam deixá-los com outras pessoas ou sob os cuidados de um hotel para pets e prefiram levá-los junto na viagem. Como a Flórida é um dos destinos preferidos dos brasileiros, muitos viajantes buscam informação sobre como viajar com o pet para Miami, mas temem que as exigências sejam muito complexas de cumprir.

A boa notícia é que, por mais que os procedimentos necessários para tal sejam trabalhosos, eles estão longe de ser impossíveis.

Aprenda, neste post, como viajar com seu cão ou gato para Miami sem problemas:

  • Planeje com antecedência

Além de os trâmites para levar um pet em uma viagem serem demorados, todas as companhias aéreas limitam a quantidade e as características de animais que podem viajar em suas cabines. A Delta Airlines, por exemplo, segue à risca o Air Carrier Access Act (Lei de Acesso em Transporte Aéreo), o que significa que é preciso apresentar um atestado de saúde e comprovantes das vacinas 48 horas antes do voo. Já a American Airlines não permite o transporte de pets em voos com duração superior a 12 horas, e tampouco aceita levar animais braquicefálicos (com o focinho achatado). A United, por sua vez, permite apenas 4 passageiros de quatro patas por voo.

Por conta disso, é fundamental que a passagem seja comprada com uma antecedência superior à normal: é preciso verificar as restrições junto a cada companhia aérea. Do mesmo modo, recomenda-se preferir voos diretos, ou com a menor quantidade de conexões possível.

  • Cheque se o os seus planos são pet friendly

Grande destaque internacional na área de turismo, Miami oferece diversas opções para humanos e animais. Ainda assim, antes de fazer os trâmites para transportar o animal para os Estados Unidos, é preciso verificar se o roteiro pretendido e a hospedagem são pet friendly.

Neste último caso, há uma boa notícia: há diversos hotéis em Miami e região que aceitam hóspedes de quatro patas, como o Governor South Beach Rentals, o Ocean Reserve Condominium, o Four Seasons Hotel Miami, o Marlin Hotel e o Acqualina Resort and Spa. Da mesma maneira, os pets podem passear pelas amplas ruas da cidade, ou até mesmo ganhar alguns presentes dos muitos pet shops de Miami – alguns deles vendem produtos tão modernos que nem sequer chegaram ao Brasil.

  • Providencie a documentação para a ida e a volta

Levar um animal de estimação para os Estados Unidos só é possível se as autoridades brasileiras emitirem um documento que permita o trânsito do pet. Isso significa que, até 5 dias antes do embarque, um veterinário tem que elaborar um atestado de saúde, além de preencher um Requerimento para solicitar o Certificado Veterinário Internacional (CVI).

Em seguida, é preciso visitar o Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro) de sua localidade. O atendimento é só com hora marcada, para no máximo 5 dias antes da viagem para Miami. Lá, será feita uma verificação do estado de saúde do pet e das vacinas que ele tomou – no caso dos EUA, por exemplo, há a exigência da imunização contra a raiva no mínimo 30 dias antes do embarque. A aplicação tem que ser feita por um veterinário, jamais em mutirões de vacinação.

Além disso, também é preciso fazer a emissão do passaporte pet, realizada no mesmo órgão. Isso é importante pois, caso o animal viaje sem o documento, será preciso repetir todos os procedimentos em solo americano antes do retorno – ou seja, haverá o custo com o veterinário e as vacinas. Com o passaporte brasileiro, a autorização vale tanto para a ida quanto para a volta.

viajar com o pet para miami

  • Compre uma caixa de transporte adequada

Independentemente da companhia aérea com a qual a viagem será feita, todo e qualquer animal deve ser levado dentro de uma caixa de transporte apropriada para o percurso. Isso significa que ele deve ficar confortavelmente acomodado em seu interior – afinal, voos diretos do Brasil para Miami têm ao redor de oito ou nove horas de duração.

Da mesma maneira, é preciso checar se a empresa não tem normas a respeito da caixa. Quem voa de United, por exemplo, deve ter em mente que o peso do objeto somado ao do pet não pode ultrapassar 7 quilos. Além disso, o animal deve caber em pé dentro dele.

  • Prepare o pet para a viagem para Miami

Por último, mas não menos importante, quem pretende viajar para os Estados Unidos com um pet deve treiná-lo e prepará-lo para a jornada dentro do avião. É interessante, por exemplo, deixar guloseimas dentro da caixa, para que ele se acostume a ficar dentro dela. Já no dia do embarque, recomenda-se brincar e passear muito com o pet, de modo que ele se canse e durma o máximo possível durante o voo.

Please rate this

Carnaval 2019 em Miami: 5 opções para você aproveitar

Por mais que a festa não seja tipicamente americana, há diversas opções para brasileiros curtirem o carnaval 2019 em Miami. Confira algumas dicas e planeje-se melhor.

O carnaval brasileiro é mundialmente famoso. A festa, que esse ano acontece no início de março (05/03 é a terça feira de carnaval em 2019), atrai tanto turistas do próprio país quanto estrangeiros e, entre eles, certamente brasileiros. Por conta disso, a demanda por passagens, hotéis e alimentação aumentam consideravelmente no período, inflando os preços.

Buscando fugir da lotação e do alto custo da viagem, muitas pessoas optam por aproveitar a data para visitar outros países – principalmente os mais próximos, como Argentina, Chile e Uruguai. Contudo, nem todos consideram que ir a Miami também pode ser uma opção interessante: por mais que o Carnaval costume passar em branco por lá, não faltam opções para aproveitar.

Se você quer fazer algo diferente e está pensando em passar carnaval 2019 em Miami,  continue lendo este post e confira algumas dicas para aproveitar sua viagem ao máximo.

O que fazer no Carnaval 2019 em Mimi

  1. Fazer um cruzeiro

Tanto Miami quanto a sua vizinha, Fort Lauderdale, têm portos com alta movimentação de cruzeiros turísticos. Além da beleza da própria região, a proximidade com as ilhas do Caribe é outro fator que a torna propícia para esse tipo de serviço.

cruzeiros saindo de miami

Isso significa que, quem quer aproveitar o carnaval 2019 em Miami para relaxar, tem a opção de passar alguns dias em alto mar. Quem pode esticar o feriadão um pouco mais pode embarcar no Symphony Of The Seas, da Royal Caribbean, e aproveitar as paisagens paradisíacas das Bahamas, tendo Miami como ponto de chegada e de partida. Também há a possibilidade de ficar a bordo do MSC Seaside e conhecer Porto Rico, as Ilhas Virgens Americanas, St. Maarten e as Bahamas. Ambos são cruzeiros de 8 dias e 7 noites.

Vale ressaltar que quem está interessado nessa opção deve garantir suas reservas o quanto antes: a pouco mais de um mês do feriado, a tendência é que as vagas se esgotem.

  1. Aproveite o feriado para fazer compras

Quem tem apenas o período do feriadão do carnaval 2019 para visitar Miami também tem opções interessantes. A principal delas é transformar a viagem em uma sessão de compras: como esta data não é feriado nos Estados Unidos, as lojas e outlets estarão funcionando normalmente.

Por mais que isso aconteça todos os anos, em 2019 há uma particularidade interessante para os fãs de compras em Miami: o carnaval será em março. Como esse mês é uma espécie de transição entre as coleções de inverno e de primavera, a tendência é que os estabelecimentos façam promoções para limpar o estoque antes de receber novas mercadorias. Por conta disso, é um bom momento para comprar itens de moda, como roupas, carteiras e bolsas. Para aproveitar melhor os descontos, vale a pena visitar outlets, como o Sawgrass Mills, e grandes lojas de departamentos, como a Macy’s.

  1. Comemore em Little Havana

Miami tem um bairro onde se ouve mais o espanhol que o inglês: Little Havana. Como o seu próprio nome diz, trata-se de um reduto de cubanos em plena Flórida, onde a cultura latina emana de todos os detalhes. Como em Cuba também há o costume de celebrar o carnaval, quem gosta das tradicionais festas de rua deve considerar uma visita pela vizinhança.

Nessa época do ano, a principal atração é o Calle Ocho Music Festival. Durante esse evento, músicos se apresentam nas ruas – prepare-se para dançar ritmos latinos, como a salsa e a rumba – e cozinheiros vendem pratos típicos para os passantes. Há até mesmo uma competição para ver quem consegue comer mais croquetes de uma vez só, o El Croquetazo.

carnaval little havana

Vale ressaltar que essa festa não é só para diversão: em meio à ela, há muitas iniciativas de caridade. Entre as causas defendidas, estão o financiamento de bolsas universitárias, ligas esportivas, acampamentos de verão e material escolar.

  1. Visite as baladas de Miami

Nos meses de março e abril, jovens universitários de todas as partes dos Estados Unidos invadem a Flórida. O motivo é o spring break, uma espécie de férias em miniatura, de uma semana, que tradicionalmente acontecem nessa época, com as datas exatas a critério de cada instituição. Normalmente, os estudantes aproveitam a oportunidade para viajar e se divertir antes de ter que se dedicar totalmente a suas provas finais.

Como isso é algo extremamente enraizado na cultura universitária americano, hotéis, casas de shows e baladas costumam se programar com antecedência, oferecendo pacotes e programações especiais para atendê-los. Apesar disso, se você está em busca de agito, nada impede que você também participe delas.

  1. Estique até os parques temáticos

A pouco mais de uma hora de avião de Miami, Orlando é o paraíso dos parques temáticos. Por conta disso, unir ambas as localidades em apenas uma viagem é algo comum entre turistas.

No carnaval 2019, há mais um motivo para se fazer isso: o Mardi Gras do parque Universal Studios. Além do tradicional desfile de carros alegóricos, inspirado na celebração típica de New Orleans, o público pode aproveitar shows de músicos como Macklemore, Pitbull e Sean Paul sem custo adicional.

Please rate this

O que fazer no ano novo em Miami

Por mais que as festas de ano novo em Miami não sejam tão intensas quanto as brasileiras, há diversas opções para a virada. Confira algumas dicas para um réveillon memorável!

Usar branco, brindar com champagne e estar rodeado de família e amigos: essa é a imagem que boa parte dos brasileiros têm sobre o reveillon. Contudo, em outras partes do mundo, a comemoração é diferente e mais amena – é o caso do ano novo em Miami, por exemplo.

Apesar disso, nada te impede de se despedir de 2018 e celebrar a chegada de 2019 em alto estilo, na cidade mais badalada da Flórida. Não importa se você prefere uma balada ou um programa mais tranquilo: haverá pelo menos uma opção de ano novo em Miami que vai te agradar. Confira algumas sugestões a seguir e comece a fazer seus planos:

Melhores festas de ano novo em Miami

  • Ocean Drive

Uma das vias mais famosas de Miami, é claro que a Ocean Drive não poderia ficar de fora das celebrações de réveillon da cidade. No caso desta importante avenida, o ritmo de festa começa logo cedo, ela fica fechada para carros e é tomada por pessoas que praticam corrida, caminhada e até mesmo roller.

Durante a noite, ela se transforma em um dos pontos preferidos para passar o ano novo em Miami, tanto para turistas quanto para nativos. Além de ser um ponto estratégico para ver a queima de fogos promovida pela prefeitura, ela conta com uma série de restaurantes, que elaboram menus fixos, em várias faixas de preço, para quem está por ali.

Vale ressaltar que, assim como boa parte das festas de rua nos Estados Unidos, ela acaba cedo: as celebrações se encerram logo depois da meia noite. Assim, quem não pretende dormir tão cedo deve procurar um hotel ou balada que funcione até mais tarde.

ano novo em miami

  • Bayfront Park

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, passar o ano novo em Miami não tem que ser um programa caro: além de restaurantes que oferecem um menu mais em conta, há a clássica festa gratuita do Bayfront Park. Apesar de a entrada ser franca, a ocasião não deixa nada a desejar no quesito diversão: além de o cantor Pitbull ficar responsável por animar os presentes, o parque também é um local estratégico para ver a queima de fogos que acontece no litoral.

  • Praias de Miami

Quem quer passar o ano novo em Miami sem abrir mão das tradições brasileiras também tem possibilidades interessantes na cidade, como passar a virada em uma de suas muitas praias. Assim, você pode vestir branco, pular as sete ondas e brindar a chegada de 2019 com champagne.

Porém, nesse caso, os turistas devem ter algumas coisas em mente. Em primeiro lugar, dezembro é inverno nos Estados Unidos, o que, por sua vez, significa temperaturas mais amenas, inclusive em Miami. Além disso, a idade legal para consumo de bebidas alcoólicas no estado da Flórida é de 21 anos, e a polícia pode intervir se flagrar um menor bebendo uma taça de champagne sequer. Assim, é preciso ter cuidado.

  • Ano novo em cruzeiros

Os cruzeiros que saem de Miami em direção ao Caribe e ao Canadá são uma atração clássica entre as pessoas que gostam de viajar, movimentando também o porto da vizinha Fort Lauderdale.

Contudo, o que nem todos os turistas sabem é que boa parte das operadoras trabalha com pacotes especiais para o réveillon: neles, é possível passar o ano novo em Miami em alto estilo, rodeado com bebidas de qualidade e gastronomia de primeira, navegando pelo litoral da cidade. Há tanto a opção de fazer um cruzeiro tradicional quanto de passar apenas a virada em alto mar.

  • Hotéis

Dada a aptidão turística da cidade, não é de se espantar que os lugares mais clássicos para passar ano novo em Miami sejam hotéis. Cada estabelecimento oferece vários tipos de pacotes, para pessoas que vão sozinhas, casais ou até mesmo grupos.

Uma das opções favoritas para a virada é o Epic Hotel: localizado na região de Brickell, ele tem um restaurante localizado no 16º andar, com vista para o mar, chamado Area 31. O valor por pessoa fica em US$ 150, incluindo open bar das 21h à meia noite. Também há a opção do pacote VIP, que sai por US$ 225 e também inclui pratos preparados pelo renomado chef que administra o local.

Outra excelente escolha para o ano novo em Miami é o Mandarin Oriental. Também localizado nas proximidades do centro financeiro da cidade, o hotel oferece um skyline da região de Brickell. O valor por casal é de US$ 260, com direito a uma mesa, uma bandeja de frutos do mar e uma garrafa de champagne Piper Heidsieck. Por US$ 520, é possível adquirir o pacote superior, com direito a um prato de frutos do mar e uma garrafa de Don Pérignon.

Please rate this

Anitta, Latino e outros famosos se divertem em Miami

Famosos em Miami agitam as praias paradisíacas e as festas imperdíveis

Muito além de um destino de compras, Miami também é uma fonte inesgotável de diversão. Com praias paradisíacas e festas inesquecíveis, a cidade de sol e das baladas tem a combinação perfeita para quem busca lazer, momentos de descanso e descontração. Suas múltiplas facetas incluem roteiros culturais, com museus e passeios para todos os gostos, e gastronômicos, como o badalado Seaspise, restaurante mais concorrido de Miami, o que tem atraído cada vez mais brasileiros, inclusive famosos, que aproveitam para curtir as famosas noitadas e as praias da metrópole.

Só nas últimas semanas, Anitta, a empresária e musa fitness Luize Altenhofen e o cantor Latino estiveram entre as celebridades que não resistiram aos encantos de Miami. A praia favorita de Anitta na cidade? The Setai, em Miami Beach, segundo a própria musa pop postou em seu Instagram. De biquíni e esbanjando boa forma, a cantora escreveu nos comentários da sua foto de parar o trânsito “”My favorite place in Miami”.

Amor, boa forma e fama em Miami

A boa forma de Luize Altenhofen também foi destaque em sua postagem em Miami. Com um clique parecido com o de Anitta, a empresária postou ““Miami e todas as suas cores” com uma foto sua de maiô preto no Instagram. Já o cantor Latino aproveitou toda a beleza exuberante da cidade norte-americana depois do término do seu noivado com a personal trainer Jéssica Rodrigues.

Coincidentemente, a musa também marcou presença em Miami na mesma data que o cantor, que foi visto no shopping Sawgrass Mills. Latino afirmou que os dois viajaram separadamente para a cidade, mas pode vir reconciliação por aí – afinal, Miami tem tudo para ser o cenário perfeito para a retomada do relacionamento.

famosos em miami

Outros famosos em Miami

Entre os famosos que visitam e até moram na badalada Miami estão globais como a atriz  Carolina Dieckmann. Em 2016, a beldade fez as malas e partiu rumo a Miami com o marido, Tiago Worcman, e com seu filho mais novo de nove anos. Longe dos holofotes, a atriz consegue voltar a ser anônima e vivenciar o american way of life com todos os atrativos que só Miami oferece.

Outros famosos contam com mansões exuberantes na cidade e há até um passeio específico para quem deseja observar tais construções. Na Biscayne Bay está localizada a famosa Star Island, ilha artificial que conta com um bairro exclusivo e com segurança 24 horas por dia. Quem quiser checar o lar de estrelas como Lenny Kravitz, Madonna, Rick Martin e Xuxa pode fazer o tour de barco pela Baía de Biscayne, que passa por mansões como a do médico Philip Frost, considerado uma das pessoas mais ricas dos Estados Unidos pela Forbes. Só a sua casa tem o valor estimado em US$ 1.3 bilhões.

Brasileiros em Miami

Na terra do Tio Sam, Miami é conhecida como a porta de entrada dos brasileiros nos EUA e costuma ser chamada de a mais latina das cidades norte-americanas por sua proximidade com Cuba. Não é incomum andar pelas ruas de Miami e se deparar com um “hola!” no lugar do tradicional “hello”.  Com mais de cinco milhões de habitantes, a cidade se tornou uma das maiores metrópoles dos Estados Unidos, com uma estimativa de que cerca de 70% dos seus moradores sejam de origem latino-americana.

Não é só no quesito moradia que a cidade, que antes era vista como uma área indesejável no mapa dos EUA por suas regiões pantanosas, com jacarés e mosquitos, tem atraído a tanta diversidade cultural e étnica. Sua modernidade tem tornado Miami um grande polo turístico e um dos preferidos dos brasileiros – em 2016, a cidade foi definida como o destino mais procurado dos turistas do Brasil.

Concentração verde-amarela na Flórida, estado queridinho dos brasileiros

Segundo o Consulado Geral do Brasil em Miami, a cidade está em posição de destaque no mapa dos mais de 300 mil brasileiros que vivem na Flórida. A estimativa do órgão aponta que a Flórida concentra 22% da população brasileira no país – número estimado de acordo com a quantidade de serviços consulares e em contatos com governos locais e lideranças comunitárias. Em 2015, por exemplo, havia cerca de 73.656 brasileiros residindo no estado, de um total de aproximadamente 1.300.000 brasileiros em todo o país, segundo o Ministério de Relações Exteriores (Itamaraty).

Dessa forma, Miami se torna a maior concentração brasileira em um estado americano. Investidores e empresários, em sua maioria, essa população movimenta cerca de US$ bilhões anualmente e são os estrangeiros que mais esbanjam em imóveis em Miami e em outras metrópoles do sudeste dos EUA, como Fort Lauderdale e Orlando. Com tantos investimentos e uma ajudinha da natureza, que oferece paisagens de tirar o fôlego, não é de se espantar que Miami seja uma das cidades preferidas dos brasileiros, sejam eles famosos ou anônimos.

 

 

 

 

 

 

 

 

Please rate this

Butterfly World: sul da Flórida abriga o maior borboletário dos Estados Unidos

Butterfly World exibe borboletas de 150 espécies, típicas de todos os estados americanos. Além das borboletas em si, visitantes também podem observar aves exóticas.

Por mais que Miami seja, sem dúvidas, a grande estrela entre os turistas que visitam o sul da Flórida, também há muito a se fazer em seus arredores. Atualmente, cidades como Fort Lauderdale estão em alta justamente por oferecer uma opção para quem prefere roteiros alternativos, que fogem do comum.

Uma dessas atrações é um parque chamado Butterfly World. Localizado na cidade de Coconut Creek, está próximo das cidades de Boca Raton e Fort Lauderdale, e pode ser uma atração diferente e impressionante para um dia de suas férias. Confira, a seguir, algumas informações importantes a respeito do local:

O que é o Butterfly World?

O Butterfly World surgiu a partir de uma campanha: Bring Back the Butterflies (traga de volta as borboletas, em tradução livre). A ideia era criar um local focado na preservação de espécies de borboletas cujos habitats naturais estavam sendo destruídos, principalmente por agrotóxicos.

Deste modo, o centro, além de ponto turístico, é um local onde biólogos pesquisam a respeito desses seres. Uma das principais medidas adotadas é o cultivo de plantas de várias regiões dos Estados Unidos, para permitir a sobrevivência de borboletas características de todas as partes do país.

O resultado do trabalho foi a criação do maior borboletário do território americano. Atualmente, o local abriga cerca de 20 mil borboletas, de 150 espécies diferentes. Além disso, ele também é o lar de pássaros exóticos, como araras brasileiras e papagaios australianos. É, sem sombra de dúvidas, uma experiência de imersão na natureza e na vida selvagem.

O Butterfly World é para toda a família

A grande vantagem de visitar o Butterfly World é que o local oferece lazer para todas as faixas etárias: por US$ 1, as crianças recebem potes de comida, para que alimentem os pássaros de forma supervisionada pelos funcionários. Além disso, logo na chegada os visitantes passam por um laboratório, onde pode-se acompanhar o ciclo de vida das borboletas e aprender mais a respeito de cada etapa. Por fim, pessoas de todas as idades ficam encantadas ao caminhar pelas estufas e ver-se rodeadas por borboletas de todos os tamanhos e cores.

Vale ressaltar que pessoas que têm dificuldades de locomoção não terão a visita prejudicada. O parque é adaptado, e há a opção de alugar uma cadeira de rodas, de modo a tornar o passeio mais cômodo.

Do mesmo modo, o local conta com infraestrutura completa para atender aos visitantes. Há cafés, uma loja de lembranças e distribuição materiais informativos, para que os turistas saibam mais a respeito das diferentes espécies que o borboletário abriga, bem como algumas instruções para a visita – como não tocar as borboletas. Trata-se, portanto, de uma atração bastante democrática, que costuma agradar a todos.

 

Quais outros locais podem ser visitados no mesmo dia?

A única desvantagem da visita ao Butterfly World é que ele fica fora de mão e distante dos principais pontos turísticos da região. Assim, a melhor maneira de chegar até ele é com um carro alugado.

Além disso, vale a pena procurar por atrações próximas, para otimizar ao máximo o tempo da viagem. Felizmente, há algumas opções interessantes nas proximidades, tais como:

Tradewinds Park & Stables

Tecnicamente, o Butterfly World encontra-se dentro dos limites do parque Tradewinds. Porém, a maior parte da área do local está do outro lado da rua em relação ao borboletário.

Trata-se de um parque amplo, com playgrounds para crianças, estruturas de piquenique (é preciso fazer reserva e pagar um depósito), estábulos e um museu sobre a vida no campo. É uma boa opção para um descanso em um dia de sol, ou para entreter crianças. Ele está localizado na West Sample Road, número 3600.

Seminole Cassino Coconut Creek

A Flórida tem atrações turísticas para todos os gostos, inclusive cassinos. Um deles é o cassino Seminole, muito próximo ao Butterfly World. Este estabelecimento é especializado em caça-níqueis, e oferece várias delas em seu ambiente. Além disso, há uma steak house em suas instalações, que pode ser uma boa opção para um almoço e jantar. Ele está localizado na Northwest 40th Street, número 5550.

Shoppings nas proximidades

Para muitos, uma viagem aos Estados Unidos não está completa sem uma boa sessão de compras. A boa notícia é que há vários shoppings próximos ao Butterfly World, o que permite emendar o passeio com um banho de loja. Alguns dos locais próximos são:

  • Festival Marketplace (West Sample Road, 2900);
  • Promenade at Coconut Creek (Lyons Road, 4443);
  • Pepertree Plaza (West Sample Rd, 5438);
  • Walmart Supercenter (Turtle Creek Drive, 3801, em frente ao Cassino Seminole).

 

Please rate this

Porto e aeroporto de Fort Lauderdale são portas de entrada para o sul da Flórida

Tradicionalmente tido como mera alternativa a Miami, o porto e o aeroporto de Fort Lauderdale têm se tornado cada vez mais populares entre turistas que visitam a região.

Localizada a pouco mais de 30 quilômetros de Miami, Fort Lauderdale tem muito a oferecer. Apesar de menos conhecida que a cidade vizinha, a localidade também tem boas opções de hospedagem, compras, praias e entretenimento. Ainda assim, a fama de Miami, até pouco tempo atrás, a ofuscava.

Porém, dois fatores colaboraram para que a cidade ganhasse notoriedade: o porto, que serve como ponto de partida de diversos cruzeiros, e o aeroporto, tido como outra porta de entrada para quem visita o sul da Flórida. No caso deste último, há conexões diretas de diversas cidades brasileiras, como Campinas e Belém.

Pretende chegar ou sair da Flórida pelo Fort Lauderdale? Então confira algumas dicas:

  • Fort Lauderdale é mais que a porta de entrada para o Caribe

Bahamas, Jamaica, Cuba e Florida Keys. Essas são algumas das localidades que o turista pode visitar com um cruzeiro saindo de Port Everglades, em Fort Lauderdale. Algumas das empresas que operam estas rotas são Norwegian, MSC e Royal Caribbean.

Apesar de a região ser mais conhecida como uma porta de entrada para o Caribe, quem pretende seguir em direção ao norte também pode começar sua jornada de lá: tanto Royal Caribbean quanto Norwegian operam rotas que conectam Fort Lauderdale à cidade canadense de Québec. É um roteiro interessante para quem quer fugir do óbvio.

  • Chegar por Fort Lauderdale é ideal para quem vai embarcar em um cruzeiro

O Aeroporto Internacional de Fort Lauderdale-Hollywood é bem menor e menos badalado que o de Miami. Mesmo assim, ele é a melhor opção de chegada para quem vai embarcar em um cruzeiro.

O motivo é simples: a maior parte deles sai de Port Everglades. Entre o porto e o aeroporto de Fort Lauderdale, há apenas cinco quilômetros de distância. Já quem chega de Miami tem que encarar um deslocamento de mais de trinta quilômetros em uma das cidades mais congestionadas do mundo.

onde ficar em fort lauderdale

  • Os táxis em Fort Lauderdale não são tabelados

Muitos aeroportos do mundo oferecem táxis tabelados para os passageiros. Há exemplos disso em terminais no próprio território americano: quem chega em Nova Iorque pelo aeroporto JFK paga preços fixos pelas corridas a determinados locais.

Acontece que, em Fort Lauderdale, não é esse o caso. No ponto de táxi há um banner com uma lista de preços, mas esses são apenas estimativas, e podem variar conforme o trânsito e o trajeto. Em 2015, uma corrida até a região de Miami Beach, em um táxi privado, custava ao redor de US$ 70. Quem optava pelo veículo compartilhado pagava aproximadamente US$ 21.

Uma dica é que quem pretende sair do terminal de táxi deve ter dinheiro trocado. Caso o passageiro esteja apenas com notas de alto valor, pode comprar algo dentro do aeroporto para receber valores menores. Desse jeito, o pagamento da corrida fica mais fácil.

  • O aeroporto de Fort Lauderdale não é tão pequeno quanto se imagina

Há quem pense no aeroporto de Fort Lauderdale como uma alternativa menos movimentada que o de Miami. Contudo, o alto potencial turístico da região o coloca entre os 50 mais movimentados do mundo.

Portanto, recomenda-se a quem vai embarcar que chegue com alguma antecedência, com tempo o suficiente para fazer o check in e despachar as malas. Afinal, assim como os cruzeiros, os voos não esperam.

  • É possível fazer a imigração “self service”

A passagem pela imigração americana é uma fonte de stress para muita gente, principalmente para quem visita o país pela primeira vez e/ou não domina o inglês. Muitos temem dar a impressão errada e serem mandados de volta para casa. A boa notícia é que, com uma passagem de volta e a comprovação de que o viajante conta com dinheiro suficiente para a estadia, as chances disso acontecer são mínimas.

Além disso, desde 2015, o aeroporto de Fort Lauderdale é um dos terminais que conta com um sistema especial, chamado Automated Passport Control (APC). Trata-se de um totem no qual o passageiro pode fazer a própria imigração, em uma espécie de self-service. Deste modo, dispensa-se o nervosismo da entrevista de entrada.

Há, porém, algumas restrições quanto ao uso. São elegíveis viajantes que preencham um dos seguintes requisitos:

  • Tenham visitado os Estados Unidos pelo menos uma vez desde 2008;
  • Contem com um visto do tipo B1 ou B2 (negócios ou lazer. A maioria dos brasileiros entra com um documento de lazer);
  • Ser residente permanente nos Estados Unidos;
  • Ter nacionalidade americana ou canadense;
  • Possuir uma autorização de viagem (ESTA);
  • Ter familiar que vive nos EUA, e comprovação de que o viajante se hospedará com ele.

Do contrário, é preciso se dirigir a um guichê de imigração tradicional.

Please rate this

Seaspise: o restaurante mais badalado e imperdível de Miami

Especializado em frutos do bar, o Seaspise tem vista para o mar e se tornou o queridinho dos turistas

Toda cidade tem os seus lugares ‘must go’ e Miami não é diferente. Com tantas opções gastronômicas incríveis para comer após os passeios, fica difícil eleger uma só, mas um dos queridinhos é o Seaspice, que fica à beira do rio Miami e é especializado em frutos do mar. Com vista para o mar, o restaurante se tornou o ponto de encontro de turistas e moradores da cidade, que marcam presença no local em busca de uma experiência gastronômica inesquecível.

Sua vista de encher os olhos conta ainda com um deck onde ficam estacionados barcos e iates que navegam pelos mares de Miami, combinação que faz do Seaspice um local elegante e descontraído. O charme do restaurante o tornou no preferido para a badalação na cidade, caindo no gosto dos turistas e da elite de Miami, que costuma chegar ali de barco e aproveita para ancorar seus iates no estabelecimento para aproveitar uma refeição inesquecível. Com ambiente bem decorado e aconchegante, o Seaspice é agradável tanto para o almoço quanto para o jantar – e para os brunchs, que são imperdíveis.

Agito em Miami

Além de um cardápio sofisticado, o restaurante oferece boa música e excelentes drinks, aguçando todos os sentidos de quem busca um momento inesquecível durante uma viagem à Miami. Inaugurado em dezembro de 2013 com investimento de cerca de U$ 5 milhões, o Seaspice começou como Seasalt and Pepper. Após passar por uma reformulação, reabriu as portas como Seaspice e vem conquistando o público. Localizado na North Drive de Miami, seu cardápio tem ênfase em frutos do mar e traz também pizzetas na entrada, massas finas de pizza com sal grosso que se tornaram as mais pedidas.

Nem só de boa comida é feito o Seaspice: a casa é famosa por suas tardes de domingo agitadas, quando às docas ficam pequenas para a quantidade de barcos que atracam por ali. Deixe sua reserva agendada, já que o restaurante tem recebido em média 4 mil pessoas por semana e vive lotado! Aos finais de semana, o brunch é animadíssimo e tem direito a uma balada bem agitada aos domingos. Com um DJ e megas garrafas de champagne para animar, prepare-se para ver muita gente bonita e descolada dançando e bebendo com uma vista de tirar o fôlego. Uma opção perfeita para aproveitar a vida noturna em Miami.

seaspice miami

O que pedir no Seaspice?

O Seaspice é um dos melhores lugares para comer peixe e frutos do mar em Miami.Seu cardápio tem ênfase em frutos do mar e traz também pizzetas na entrada, massas finas de pizza com sal grosso que se tornaram as mais pedidas. Experimente  também o pão do couvert, feito no forno à lenha com queijo parmesão polvilhado. A pizza de trufa também é uma deliciosa opção para a entrada.

Para as refeições, a caçarola “market seafood” é imperdível: trata-se de um grande cozido de lagosta, camarão, mexilhões, peixe branco, lulas e açafrão, que vem com um leve molho de tomate. Sugerido para duas pessoas, sua porção é tão grande que dá e sobra até para três. Tão lindo que até parece uma escultura, o prato de frutos do mar frescos dá água na boca e vai atrair sua atenção ao passar nas mesas ao lado. Se visitar Miami e der um pulo no Seaspice entre abril e maio, aproveite para pedir as patas gigantes de king crab, servidas em uma bandeja de gelo cozidas no vapor: macias e incrivelmente saborosas.

Os apaixonados por caviar também encontram os estrelados osetra e beluga. Para o prato principal, vá de black cod, bacalhau fresco de águas geladas que é a sensação da casa. Outra boa opção é o camarão ao molho de curry, intenso, com gosto marcante – pedida certa para os amantes da culinária indiana. O steak de carne também é bem servido e pode ser degustado por duas pessoas tranquilamente. As sobremesas também são deliciosas – prove o 3 Leches, um bolinho macio e molhado de leite, bem doce, com cobertura de frutas vermelhas e berries com bolinhas de chocolate branco.

Bebidas no Seaspice

Para acompanhar todas essas delícias típicas de Miami, o restaurante conta com uma carta de vinhos enxuta e eficiente, que oferece ainda uma seleção de rótulos premium. Com variedade de garrafas magnum, jeroboan, Mathuzalem de diversos rótulos, o cardápio chama a atenção e faz sucesso nas agitadas tardes de domingo.

Os drinks não deixam a desejar e o blueberry é delicioso. Entre as opções, estão mojito, bourbon, sangrias e drinks elaborados que levam até jalapeño, como o Yellow Tail. O prosecco também marca presença no Sparkling e o Bacardi, no Don Carlos. Tantas delícias levam um preço honesto: os drinks custam entre U$ 14 a U$ 18.

Como chegar no Seaspice em Miami

Localizado no 422 422 NW North River Dr, Miami, FL 33128, o Seaspice é de fácil acesso e está localizado às margens do Miami Driver. Para uma experiência de conforto e lazer completa, invista em um transfer com ar condicionado e motorista que fala português para esclarecer todas as suas dúvidas no caminho ao Seaspice, com segurança e comodidade. Aproveite apenas o melhor da cidade!

Please rate this

Miami é lugar ideal para destination wedding; confira dicas de organização

A facilitação e o barateamento das viagens favorece os casais que sonham trocar seus votos em outro local. Miami é ótima opção para quem planeja um destination wedding.

Dizer o “sim” em um castelo, vinícola ou praia paradisíaca. Isso não apenas é possível, como, também, tem se tornado cada vez mais comum: são os destination weddings. Diversos fatores têm feito com que cada vez mais casais abrem mão da tradicional cerimônia na igreja, seguida de recepção e festa até o sol nascer. É possível embarcar em algo totalmente novo, literalmente!

Neste post, você confere algumas dicas a respeito, além de vantagens de realizar seu casamento em Miami.

O que é destination wedding?

Um destination wedding é mais do que celebrar um casamento em outra cidade ou país. Trata-se de uma ocasião na qual a cerimônia dura dias, durante os quais noivos e convidados fazem passeios e curtem o destino juntos.

Há muitas vantagens em optar por este tipo de casamento. A primeira é a flexibilidade: você pode ter o casamento que sempre sonhou, em um local que combine com a sua personalidade. Além disso, ao invés de uma festa de horas, ela dura dias! Trata-se, sem dúvida, de um enlace muito mais memorável.

Do mesmo modo, apesar do que muita gente pensa, um destination wedding não tem que custar uma fortuna. Estas cerimônias costumam ser mais íntimas por natureza: a lista de convidados não costuma ultrapassar 30 pessoas. Assim, o custo da comemoração pode ser equivalente ao de um casamento tradicional para 200 pessoas.

Como organizar um destination wedding?

Não basta escolher um destino perfeito: ele tem que ser viável. É importante que ele conte com uma boa estrutura turística e fornecedores legais que garantam que tudo ocorra em ordem no grande dia.

Se você não sabe por onde começar, pode procurar uma empresa especializada ou uma agência de turismo. Estes estabelecimentos te darão o caminho das pedras para que a organização seja impecável e o custo seja o mais baixo possível.

casamento em miami

Além disso, os preparativos devem começar com mais antecedência que em um casamento regular. O motivo não é só a distância do local da cerimônia, mas, também, a lista de convidados mais enxuta: o casal tem que ser seletivo e enviar um save the date com, no mínimo, seis meses de antecedência.

Também é importante definir como será o pagamento. Os noivos arcarão com tudo ou os convidados entrarão com uma parte do valor da viagem? Bata o martelo a respeito antes de enviar o save the date.

Por que fazer um destination wedding em Miami?

Apesar de ser possível realizar um destination wedding em praticamente qualquer lugar do mundo, Miami é uma cidade com perfil ideal para este tipo de celebração. Confira alguns dos motivos:

  • Ampla oferta de voos do Brasil para Miami

Miami é um dos destinos de férias favoritos dos brasileiros. Só em 2017, mais de 520 mil turistas desembarcaram na cidade.

Consequentemente, a quantidade de voos conectando Brasil e Miami é alta. É possível voar tanto com companhias nacionais quanto internacionais. Deste modo, o acesso até a cidade é fácil. A alta oferta de voos também faz com que o custo não seja exorbitante.

  • Belos wedding venues

Miami oferece muitos locais incríveis para a realização da cerimônia. As opções variam entre hotéis, clubes de campo e, claro, a faixa de areia das belas praias locais.

Caso os noivos optem por casar-se em um hotel, é possível conversar com a administração a respeito de descontos na hospedagem. Há estabelecimentos que oferecem créditos a noivos e convidados, que podem ser gastos em serviços de massagem, salão de beleza, bar e muito mais.

  • É uma cidade que atende a todos os gostos

Um destination wedding raramente consiste apenas da cerimônia. Ao longo da estadia, noivos e convidados realizam uma série de atividades juntos, como passeios turísticos. E, nisso, Miami reina: há praias, baladas, museus, jogos esportivos, compras… A cidade agrada facilmente os gostos de todos os convidados.

  • Diversas opções de hospedagem

Há locais verdadeiramente paradisíacos, com tudo para abrigar um casamento dos sonhos, mas que têm uma estrutura turística aquém do desejado. Isso, infelizmente, pode minar os planos dos noivos.

Felizmente, esse não é o caso de Miami. Como o turismo representa uma fatia importante da economia local, as opções de hospedagem e transporte são praticamente infinitas: há desde hotéis low cost e hostels a hotéis 5 estrelas, passando por resorts all inclusive.

  • É um bom ponto de partida para a lua de mel

Casar-se em outro país não te impede de ter uma lua de mel dos sonhos! Miami é um ponto de partida estratégico para uma viagem a dois: é possível embarcar para outros destinos românticos dentro dos Estados Unidos ou partir rumo ao Caribe, seja de avião ou a bordo de um cruzeiro. Novamente, as opções são infinitas!

Please rate this

6 atividades aquáticas em Miami para fugir do comum

Vá além dos passeios de barco em Miami: diversas empresas oferecem atividades aquáticas totalmente diferentes na cidade. Confira algumas das opções oferecidas.

As praias de Miami não são apenas belas: também são extensas. A grande faixa litorânea local é um fator que atrai boa parte dos turistas que visitam a cidade.

Esta particularidade torna os passeios em barco em Miami algo relativamente comum. Assim como os passeios aéreos, é uma excelente forma de ver a cidade sob uma perspectiva diferente, além de ouvir boas histórias sobre a região.

Agora, caso você seja o tipo de viajante que gosta de sair da rota comum, tampouco faltam opções. Há diversas empresas especializadas em esportes aquáticos na cidade, desde os mais calmos até aqueles que são pura adrenalina.

Neste post, você confere algumas das modalidades que você pode praticar, além de algumas empresas especializadas nelas.

  • Passeio de jet ski

O equilíbrio perfeito entre calmaria e adrenalina, passear de jet ski é uma das atividades turísticas mais tradicionais em cidades litorâneas.

Em Miami, não faltam opções para realizar este passeio. É possível optar por um percurso dentro da Biscayne Bay, observando o centro financeiro e zonas de mansões na cidade, ou saindo de Miami Beach, para um passeio em mar aberto, com vista da orla. A velocidade máxima pode chegar a 60 km/h.

Vale ressaltar que cada jet ski acomoda até duas pessoas, e que o piloto deve ter no mínimo 16 anos. Do mesmo modo, é preciso fazer um depósito de segurança para cobrir eventuais danos causados durante o passeio.

Normalmente, duas horas de passeio custa ao redor de US$ 230, incluindo o jet ski e o equipamento de segurança. Algumas das empresas que operam o passeio são a Miami Jet Ski e a Jetski Tours of Miami.

esportes aquaticos em miami

  • Aluguel de iate

Viajantes que buscam calmaria e uma opção personalizada podem optar pelo aluguel de iate. Algumas empresas oferecem embarcações privadas, com capitão incluso. Ele faz um roteiro personalizado, conforme as preferências do grupo.

Além disso, é possível contratar pacotes diferenciados a bordo, como jantares corporativos, passeios a localidades próximas (como as Bahamas) e, até mesmo, festas de casamento em alto mar.

O valor do aluguel varia conforme a empresa, o barco e os serviços oferecidos. Um período de aluguel curto em uma embarcação mais simples, sem extras, pode custar menos de R$ 400. Vale ressaltar que, se o tempo estiver ruim, é provável que o passeio não aconteça.

Algumas empresas que operam o serviço são a Prime Luxury Rentals e a Yatch Charters in Miami. É preciso reservar a embarcação com antecedência.

  • Tubing

O tubing é uma das modalidades aquáticas mais simples que há. Por conta disso, costuma atrair iniciantes e pessoas que viajam com crianças.

Nela, os praticantes ficam acomodados em uma pequena embarcação conectada por um cabo a um jet ski, que navega em alta velocidade. Com isso, a embarcação anexa também desliza em alta velocidade sobre a água.

Fique atento às medidas de segurança: os participantes precisam ter no mínimo 8 anos de idade e precisam usar colete salva-vidas.

  • Ocean Rafting

O rafting é uma modalidade que normalmente é praticada em rios. Trata-se de navegar com um grupo em um bote inflável por um local de forte correnteza, como um rio.

Em Miami há uma empresa, a Miami Ocean Rafting, que operam uma versão adaptada do passeio: o Ocean Rafting. É usado um barco adaptado para proporcionar uma experiência análoga à do rafting tradicional, mas no mar. Dependendo do passeio, é possível incluir outras atividades no pacote, como snorkeling.

  • Flyboarding

Não tão popular quanto outros esportes aquáticos, o flyboarding é uma atividade para quem gosta de adrenalina. Nesta modalidade, o praticante usa um equipamento que fica conectado por uma mangueira a um jet ski. À medida que o veículo acelera, o praticante é impulsionado para cima, o que lhe dá a sensação de estar voando. Dependendo do nível de habilidade, do instrutor e dos equipamentos, é possível atingir até dez metros de altura.

  • Paddle boarding

O paddle boarding é outra modalidade apropriada para quem busca algo mais tranquilo. Nela, o praticante pode ficar em pé, sentado ou ajoelhado em cima de uma prancha de surf. Ele pode só remar ou praticar corrida com outros participantes.

Como a modalidade é simples, existem diversas empresas especializadas em Miami, como a Miami Beach Paddleboard, a BeachPaddle & Co e a Sailboards Miami. O paddle boarding é praticado em mar aberto, assim, a maioria delas está localizada em Miami Beach.

Please rate this